Espirita: abordando a espiritualidade - Vintage Girl

28 novembro, 2017

Espirita: abordando a espiritualidade

Olá meus amores, como vocês já devem ter reparado os temas que mais gosto de abordar com vocês são os de carácter pessoal, aqueles dos quais eu tenho bastante experiência vivida e posso ser um livro aberto convosco. 

Hoje trago-vos um teminha que para mim é muito importante:
 A Espiritualidade. 

Por incrível que pareça nos dias de hoje ainda existe muita falta de informados acerca da espiritualidade e pior do que isso, falta de interesse das pessoas ao acesso da informação existente. Por isso venho explicar-vos suavemente o que é um ser espiritual (assim como eu compreendo) e as consequências que inevitavelmente isso acarreta para a nossa vida quotidiana. 






A ideia de que ser médium é "ver os mortos/ouvi-los/falar com eles" é demasiado redutora e esconde para muita gente todas as outras características inerentes à mediunidade. Enfim, é mais um estereótipo da sociedade...

Primeiramente quero explicar-vos que ser Espirita/Medium não depende de qualquer religião ou culto. É algo que nasce com a pessoa, e que pode ou não continuar a ser desenvolvido a alguma altura da vida. 

A palavra Médium é de origem latina e significa (tal como a palavra indica) medianeiro, o que está no meio. De uma forma resumida posso explicar-vos que a mediunidade é a capacidade de uma pessoa manter contacto entre o nosso mundo terreno e o mundo espiritual.

Podemos afirmar que todo nos somos médiuns, pois todos nós por algum momento já observamos vultos, ouvimos vozes/sons/passos/(...), tivemos premonições em forma de sonhos,  sentimos alguns toques/pancadas... enfim, uma série indeterminada de comunicações verbais e não verbais entre dois mundos. Todos nós somos susceptíveis à influência dos espíritos e muitas vezes a influência é maior do que imaginamos porque eles frequentemente guiam a nossa vida. 

Perante tudo isto, e percebendo que todos somos seres espiritualmente capazes, temos de compreender a diferença entre ser médium e ser médium ostensivo, em que o segundo é aquele que comunica directamente com o espírito, por vezes inclusive "emprestando" o seu corpo para uma comunicação (incorporação).  



Por isso vou abrir aqui o tema, Medium Ostensivo:



Efeitos patentes (mais comuns) que são apresentados: 



Clariaudiencia (Médium que ouve a voz dos espíritos)





Psicofonia (Médium falante)




    Psicografia (Médium que recebe mensagens transmitidas pela escrita)



    Clarividência (Médium que é capaz de ver os espíritos)




    Sintomas mais comuns


    • Suor excessivo nas mãos e axilas;
    • Depressão psíquica/instabilidade emocional;
    • Distúrbios de sono (excesso ou insónia);
    • Perda do equilíbrio do corpo (tonturas, desmaios...);
    • Taquicardia;
    Outros sintomas normais, embora menos comuns

    • Sensação de presenças invisíveis;
    • Sono profundo de mais;
    • Mudanças repentinas de humor;
    • Ideias estranhas;
    • Sensação de inchaço nas mãos e pés (embora também em outras partes do corpo), isto é resultado do desdobramento perispiritual;
    • Braços e pernas dormentes ou com formigueiro;
    • Arrepios de frio, calor, tremor ou palpitações; 

    Fico por aqui no post de hoje, mas irei escrever brevemente um em que aborde a forma como os espíritas são vistos e tratados no meio social, passando o meu testemunho como espírita que sou e não me escondo. 
    O que acharam? Esclarecedor ou não? Deixem o vosso comentário, que é sempre importante para mim. Beijinhos enormes a todos. 

    2 comentários: