Entrei no curso errado, e agora? - Vintage Girl

06 novembro, 2017

Entrei no curso errado, e agora?



Olá a todos, hoje venho-vos falar de um tema que vivi de perto fez muito pouco tempo. Venho falar-vos disto porque acredito que muitas pessoas passem pelo mesmo, e algumas têm coragem de fazer mancha atrás, mas outras não. Então vou contar-vos mais ou menos a minha história acerca deste assunto.

Eu sempre disse que iria ser psicóloga, quem me conhece sempre ouviu isto de mim e irão ficar de boca aberta com este post. Ok, vou explicar-vos o meu percurso: eu fiz o secundário em curso profissional de turismo por achar que era uma área interessante e em expansão, tudo direitinho, fiz os exames para aceder ao ensino superior, e ali estava eu na universidade , numa das melhores universidades do Porto,em psicologia. Até aí tudo óptimo, passou-se um mês de aulas, novas amizades, matéria super interessante... mas faltava ali algo, e foi esse algo que mudou a minha vida. 

O tempo, por incrível que pareça fez-me tropeçar nos meus próprios pensamentos e vontades, e mudar a minha vida em 180º. Eu compreendi que o pouco que me faltava, aquele bocadinho ali, era COR! Sim cor, arte, vida, alegria, teatro, expressões, musica, nervos, palco, visuais, personagens, camaras, inventar, inovar... Eu compreendi que o que faltava ali, foi aquilo que eu tive medo de seguir por questões financeiras/psicológicas. Vou explicar melhor isto. Todos sabemos que a vida de um artista não é fácil, que a vida não é certa, que o trabalho não é fixo, o ordenado muito menos... E eu tive medo, e sempre reprimi esse meu lado por achar que não conseguiria ter uma vida estável (é, eu sou capricórnio... esses materialistas), mas não foi só isso. Eu tinha medo de não ser o suficiente, o suficiente para "alguém", ou para um estereotipo que talvez eu própria tenha criado na minha cabeça. Mas que burrice minha em tentar afogar estes sentimentos durante tantos anos, mas ainda me apercebi de que queria ser verdadeiramente feliz a tempo!

No inicio pensei que eram só alguns pensamentos de quem tinha de estudar matérias muito chatas de biopsicologia 😂, mas depois com o tempo, (e não foi muito) entendi que não era isso, era eu que estava a vestir uma roupa que até me ficava bem, mas não era o meu numero. 
Eu nasci para ajudar, para dar. Mas não era daquela forma, eu precisava de me exprimir, de criar, de deitar para fora. E por isso tinha de tomar uma decisão...

A minha cabeça? Ai a minha cabeça, andava uma confusão. Ainda para mais isto tudo numa fase em que eu andava (e ainda ando) doente. Mas o tempo passava, as propinas subiam, e eu só pensava "Como é que vou dizer isto aos meus pais? não tinha, por mais que eu pensasse, uma forma bonita de se dizer. Tive de chegar lá e despejar " Mãe, vou congelar a matricula, afinal... não era isto". Custou muito, imenso, senti que estava a desiludi-la, a ela e a mim própria por ter andado a perder tempo/dinheiro. Mas no fundo acho que quanto mais tarde falasse, pior seria. 
E aqui estou eu, a tomar uma decisão que para alguns foi um ato irreflectido, e que para alguns iria ser um arrependimento um dia mais tarde... mas para mim foi um alivio, como tirar um sutian depois de um dia inteiro no shopping. 

O que vou fazer, ainda não sei. Mas sinto-me feliz, por ter ganho coragem de seguir aquilo que o meu coração me diz. Vou procurar cursos, trabalhos, tudo e mais algo, até encontrar o meu encaixe perfeito. Estou a escrever-vos isto para tentar ajudar algumas pessoas que estão no mesmo caso que eu. Fazer os nossos pais felizes, passa por sermos felizes. E o mais importante é que somos nós mesmos que iremos viver a nossa vida até ao fim, por isso para que mascaras e adaptadores? Temos de nos desnudar, sermos a pele que temos, nem menos nem mais. Que motivo temos para acrescentar mais medos à nossa vida, do que o medo de podermos não acordar no dia seguinte? 




Tenham coragem, sejam felizes 🖤.

8 comentários:

  1. Acho que fizeste muito bem em mudar. É algo que é o futuro e temos de saber escolher o que irá trazer felicidade :)

    http://voltaemeiaa.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Fizeste bem em mudar e em seguir avante com a tua decisão. Nem sempre é fácil, admiro a tua coragem.
    Gostei muito de ler este post e de conhecer o teu blog, segui.
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pelo apoio, de coração! É muito bom para mim ler coisas assim. Segui de volta 🖤

    ResponderEliminar
  4. Nada melhor que seguirmos o que realmente nos dá vontade de fazer, mesmo que esse "algo" seja incerto ou que futuramente mudes de ideia, mas o importante é seres feliz no momento. Gostei do post :)

    XoXo
    - Helena Primeira
    - Helena Primeira Youtube
    - Primeira Panos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Helena, acho que devemos ser felizes a vida é curta. beijinho enorme.

      Eliminar
  5. My "always perfect" girl! Ainda que as nossas decisões possam ter consequências menos agradáveis para terceiros (amigos, familiares) ou até para nós mesmos! só temos que seguir o nosso coração... E isso eu sei que fazes muito bem! (apesar daquela impulsividade caraterística do "caprica") (-.-)

    ResponderEliminar
  6. Ora nem mais, eu sei que metendo uma ideia na cabeça (ainda que por impulsividade) é mais facil arrancar a cabeça do que a ideia... caprica é mesmo assim. Mas acima de tudo sigo os meus sentimentos, e sei que pensas como eu.

    ResponderEliminar